TAPEJARA
Programa de Incentivo ao Pequeno Empreendedor Juro Zero é ampliado para novas modalidades
   
Inclusão de outros setores empresariais

Por Assessoria de Imprensa
05/07/2021 15h14

A Secretaria da Indústria e Comércio de Tapejara está proporcionando incentivo a empresas a partir de novas modalidades de Código Nacional de Atividade Empresarial (CNAE). A iniciativa, realizada por meio do Programa de Incentivo ao Pequeno Empreendedor Juro Zero, visa incluir outros setores empresariais que também foram prejudicados pela pandemia da Covid-19.

 

A nova regulamentação foi publicada por meio da Lei Municipal N° 4.563 de 29 de junho de 2021 que acrescenta dispositivos ao Anexo I da Lei n° 4544, de 13 de abril de 2021, que Institui o Programa de Incentivo ao Pequeno Empreendedor. O objetivo é auxiliar os Microempreendedores Individuais – MEI, Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Município atingidos pela pandemia causada pelo Covid-19 e na manutenção das suas atividades.

 

A decisão cumpre um dos propósitos do governo BIG e Gipe que diz respeito ao incentivo ao empreendedorismo e, com isso, permitir que os pequenos empresários consigam pagar dívidas ou utilizar este valor para repor o capital de giro, pagar funcionários, cumprir seus compromissos financeiros e fiscais e impulsionar seu negócio.

 

De acordo com o coordenador da Indústria e Comércio, Matheus Wasmuth, o programa tem incentivado empresas e empreendedores de Tapejara na modalidade de financiamento a juro zero. “Há alguns meses estamos desenvolvendo o Programa Juro Zero e, durante esse tempo, fizemos uma análise das empresas que não tinham acesso ao programa. Fizemos um levantamento dos CNAES que nos procuravam, em função das dificuldades da pandemia da Covid-19, das empresas que ficaram fechadas e que tiveram as suas atividades econômicas prejudicadas. Assim reavaliamos o programa de acordo com o orçamento do município, fizemos uma solicitação ao Executivo para que fossem adicionadas novas modalidades de CNAE na Lei 4.544 do Juro Zero e conseguimos incluí-las”, comentou.

 

Wasmuth acrescentou ainda que cada CNPJ tem o seu CNAE e foram adicionados ao programa as seguintes atividades: Iluminação e sonorização; Bares; Restaurantes; Lanchonetes; Exploração de jogos eletrônicos; Atividades de ensino – professor de música/personal; Lojas de variedades; Comércio varejista de vestuário; Confecção de peças de vestuário (costureira).

 

Os empresários que possuem seus CNAES adicionados podem solicitar também o financiamento. A medida entrou em vigor no dia 30/06 e os interessados devem se dirigir até a Secretaria da Indústria e Comércio, localizada no Centro Administrativo Municipal Padre Raimundo Damin, para mais detalhes sobre o programa.

   

  

Comentar comment0 comentário
menu
menu