RURAL
STRT comemora 59 anos de fundação
   
Aniversário é comemorado em 15 de agosto

Por Assessoria de Imprensa
19/07/2021 14h46

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tapejara está de aniversário. No dia 15 de agosto, comemora 59 anos de fundação.
Em 15 de agosto de 1962 foi fundado o Sindicato dos Pequenos Produtores Autônomos de Tapejara. Vinte e um produtores participaram da primeira reunião, que definiu a diretoria provisória, elegendo João Costa como primeiro Presidente.
Em 10 de setembro de 1967 passou a se chamar Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tapejara. Até aquele ano o Sindicato foi presidido pela diretoria provisória, mas decidiu-se em assembleia, que deveria haver a eleição de uma diretoria efetiva. Em 8 de outubro de 1967 elegeu-se Ambrósio Simão Zanatta, Ricieri Girardi e Agostinho Marcolin para dirigir a entidade.
De lá para cá vários agricultores passaram pela diretoria desta entidade e deixaram seu legado. A entidade cresceu muito e hoje é referência na região pelo trabalho prestado.
Adagir Coronetti, Presidente do Sindicato afirma que a entidade se fortaleceu muito com a união dos associados e a busca pelos interesses da classe: “Em todos esses anos o Sindicato participou de muitas lutas, não só para os agricultores, mas outras classes foram beneficiadas. Participamos de mobilizações, reunimos outras entidades, solicitamos melhorias e levamos conhecimento ao interior”, lembra Coronetti.
Reiterou ainda: “Somos lembrados até hoje por ser pioneiro nos projetos habitacionais para agricultores. Trabalhamos muito forte no aperfeiçoamento da equipe de trabalho para prestar o melhor e mais ágil atendimento. Buscamos parcerias para trazer cursos e formação dos agricultores e agricultoras para que aumente a renda no campo e consequentemente a família tenha uma vida melhor”.
Nesta comemoração de 59 anos, a dietoria e as colaboradoras parabeniza a todos os associados que mantém a entidade. A união e a busca coletiva por melhorias faz com que não só a entidade cresça, mas o próprio agricultor e o município.

   

  

Comentar comment0 comentário
menu
menu